Detalhes da ação

(Re)conhecendo as necessidades sociais de comunidades: produção de imagens e vídeos por discentes da graduação em Enfermagem e Fisioterapia

Sobre a Ação

Nº de Inscrição

202103000138

Tipo da Ação

Projeto

Situação

RECOMENDADA :
EM ANDAMENTO - Normal

Data Inicio

02/08/2021

Data Fim

19/12/2021


Programa Vínculado

202104000036 - Programa de Extensão em Saúde Coletiva


Dados do Coordenador

Nome do Coordenador

ana paula azevedo hemmi

Caracterização da Ação

Área de Conhecimento

Ciências da Saúde

Área Temática Principal

Educação

Área Temática Secundária

Saúde

Linha de Extensão

Organizações da sociedade civil e movimentos sociais e populares

Abrangência

Regional

Gera Propriedade Intelectual

Sim

Vínculada a Programa de Extensão

Sim

Envolve Recursos Financeiros

Não

Ação ocorrerá

Dentro e Fora do campus

Período das Atividades

Integral

Atividades nos Fins de Semana

Sim


Redes Sociais

@nupeesc

Membros

Tipo de Membro Interno
Carga Horária 30 h
Tipo de Membro Interno
Carga Horária 30 h
Tipo de Membro Interno
Carga Horária 30 h
Tipo de Membro Interno
Carga Horária 30 h
Tipo de Membro Interno
Carga Horária 30 h
Tipo de Membro Interno
Carga Horária 30 h
Resumo

Trata-se de um projeto de extensão, vinculado ao Programa de Extensão em Saúde Coletiva e ao Núcleo de Pesquisa, Estudos e Extensão em Saúde Coletiva da UFVJM, e tem por objetivo produzir vídeos a partir dos conceitos de comunidades, necessidades sociais e de saúde por discentes da graduação em Enfermagem e Fisioterapia.


Palavras-chave

Saúde Pública, participação da comunidade, integração comunitária, colaboração intersetorial, capacitação profissional


Introdução

A presente proposta de ação em extensão segue como desdobramento do Projeto de Extensão “Pesquisa-Ação no processo de construção de Conselhos Locais de Saúde: atuação de líderes comunitários” realizado durante o período de 2018 a 2020 na cidade de Diamantina/MG. A proposta inicial foi desenvolver ações educativas com líderes comunitários sobre a saúde como direito e visando uma futura organização de Conselhos Locais de Saúde (CLS) no município de Diamantina/MG. No entanto, à medida em que avançamos e discutíamos sobre as atividades educativas a serem realizadas com o público alvo do projeto, passamos a perceber que seria necessário desenvolver uma proposta que considerasse a participação ativa da população envolvida. O entendimento se fundou então na ideia de que era necessário se construir CLS com a população e não para ela. E somente por meio do desenvolvimento de uma pesquisa participante ou pesquisa-ação isso poderia ser realizado. Esse tipo de pesquisa permite que as pessoas envolvidas sejam objeto e sujeito ao mesmo tempo, algo que as possibilitam tomar posse da própria realidade escrevendo sua história de maneira a reescrevê-la (BRANDÃO, 2006). De certa forma, podemos perceber que isso ocorreu ao vermos o projeto mudando seus objetivos, conforme as reuniões iam acontecendo. Se em um primeiro momento, acreditávamos ser possível apresentar um objetivo, vindo de olhares e necessidades da academia, ao dialogarmos com as pessoas interessadas e com a forma como viviam, foi possível repensar qual objetivo deveríamos seguir. Afinal, chegamos com uma proposta ampla e abstrata, talvez, para aquelas pessoas que vivem em bairros que carecem de infra-estrutura básica para viverem de maneira saudável. Isso nos faz pensar que as concepções de saúde e doença são relativas. Se no âmbito da universidade partíamos das nossas necessidades em aprofundar seja em questões teóricas ou práticas, a partir do contato com as pessoas dos bairros percebemos que ter água, coleta de lixo ou condições de trabalho na coleta de lixo reciclável, era algo mais importante e que atenderia de forma imediata às suas necessidades. Dessa forma, pretendemos propor uma ação extensionista que nos permita construir o projeto que se faz e se refaz à medida em que os encontros da comunidade acadêmica com a população são realizados. Esse aspecto caracteriza este projeto como tanto de extensão quanto de pesquisa, mas também de ensino, uma vez que todas as pessoas envolvidas se viram em contato com a população de maneira ter sido possível construir com ela, mesmo que parcialmente, um contato com realidades diferentes. Acreditamos que, para quem lida com a ciência, isso é fundamental pois nos permite perceber que a realidade é relativa dependendo de onde e de qual ângulo estamos enxergando-a. Para isso, teremos como objetivos realizar ações de extensão no contexto da creditação vinculada aos Projetos Pedagógicos dos Cursos de Enfermagem e de Fisioterapia nas Unidades Curriculares Saúde na Comunidade (ENF060) e Ensino, Serviço e Comunidade (FIT082). Essa proposta possui vinculação ao Programa de Extensão em Saúde Coletiva e com as ações realizadas no Núcleo de Pesquisa, Estudos e Extensão em Saúde Coletiva (NUPEESC) credenciado pelo Diretório de Pesquisas do Cnpq.


Justificativa

No âmbito da UFVJM, a formação profissional em saúde tem oferecido uma ênfase no ensino clínico da atuação em saúde em detrimento de um aprofundamento da atuação por uma perspectiva integral, humana e social (HEMMI et al, 2020). Além disso, segundo Siqueira, Hemmi e Pereira (2020), apesar do Curso de Graduação em Enfermagem da UFVJM ter dados os seus primeiros passos rumo à essa mudança com a proposição do atual PPC, a formação dos discentes que garante um contato com as necessidades das comunidades, geralmente, acontece ao final do curso.


Objetivos

Realizar atividades de extensão universitária a partir da produção de vídeos elaborados por discentes da graduação em Enfermagem e Fisioterapia no contexto das Unidades Curriculares de Saúde na Comunidade (ENF060) e Ensino, Serviço e Comunidade (FIT082) para serem divulgados nas redes sociais como forma de dar visibilidade às necessidades sociais da população do Vale do Jequitinhonha e regiões adjacentes.


Metas

Envolver estudantes de graduação em Enfermagem e Fisioterapia a partir das Unidades Curriculares dos referidos cursos em ações extensionistas; Promover o ensino da Saúde Coletiva na UFVJM de maneira a se considerar os aspectos sociais de maneira a considerá-los tão importantes quanto o aspecto clínico; Propiciar o entendimento de determinação social em saúde a partir do diálogo com as diversas comunidades existentes no Vale do Jequitinhonha e regiões adjacentes; Utilizar das mídias sociais para disseminação do conhecimento acadêmico à comunidade externa da UFVJM; Propiciar o entendimento de acadêmicos sobre comunidade e coletividade para resolução dos problemas sociais.


Metodologia

O desenvolvimento da ação consistirá nas seguintes etapas: Abordagem dos conceitos de comunidades, necessidades sociais, necessidades de saúde nas Unidades Curriculares; Reconhecimento para o grupo de discentes sobre o que consideram comunidades e quem faz parte de sua rede comunitária; Realização de atividades práticas, inerentes às UCs, em que os discentes irão levantar os principais problemas vividos em suas respectivas comunidades. A partir do levantamento dos problemas, vídeos serão realizados com imagens dos locais onde os discentes atuam e vivem de maneira comunitária.


Referências Bibliográficas

BRANDÃO, C.R. Pesquisar-participar. In: Brandão, C.R. (org.) Pesquisa Participante. São Paulo: Brasiliense, 2006. p. 09 – 16. HEMMI, A.P.; PINTO, N.C.; NUNES, A.P.A.N.; RIBEIRO, G.C. Mapeamento de estudos sobre Saúde Coletiva no Vale do Jequitinhonha. In: HEMMI, A.P. [et al]. Perspectivas da Saúde Coletiva no Vale do Jequitinhonha: temas, debates e reflexões. Curitiba: Brazil Publishing, 2020. p. 91-112. SIQUEIRA, C.A.; HEMMI, A.P.; PEREIRA, D.N. PARTICIPAÇÃO EM PROJETOS DE EXTENSÃO E A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL DE SAÚDE. In: SILVA, E. Atualidades em Extensão Universitária: interdisciplinaridade. Rio Branco: Stricto Sensu, 2020. cap.18, p. 214- 225.


Interação dialógica da comunidade acadêmica com a sociedade

A interação por meio do diálogo permitirá o levantamento junto às comunidades sobre suas necessidades sociais para que o material áudio-visual seja produzido.


Interdisciplinaridade e Interprofissionalidade

Como se trata de ações desenvolvidas por discentes de Enfermagem e Fisioterapia, haverá uma necessidade de diálogo entre docentes e discentes dos cursos, assim como profissionais vinculados aos diversos setores que compõe a nossa sociedade, tais como meio ambiente, secretaria de obras urbanas, educação, transporte, lazer, cultura, dentre outros.


Indissociabilidade Ensino – Pesquisa – Extensão

Conforme descrito no resumo, introdução e objetivo do programa, as ações do programa serão desenvolvidas em consonância com os projetos de pesquisa do Núcleo de Pesquisa, Estudos e Extensão em Saúde Coletiva (Cnpq) e de ensino da graduação.


Impacto na Formação do Estudante: Caracterização da participação dos graduandos na ação para sua formação acadêmica

Os impactos na formação discente se dará a partir da interação entre aspectos conceituais e práticos vivenciados no projeto de extensão. Afinal, os aspectos teóricos serão trabalhados em prática com os discentes e as comunidades envolvidas.


Impacto e Transformação Social

A transformação social é um aspecto de longo prazo, porém atentar a formação crítica para a indissociabilidade da determinação social no processo saúde-doença e da importância da atuação intersetorial já se mostra como um passo importante para as futuras mudanças na sociedade de pessoas da região.


Divulgação

A divulgação das ações ocorrerão por meio de mídias sociais, página do Instagram do Nupeesc e outras institucionais e não institucionais.


Propriedade(s) Intelectual

Vídeos e imagens.

Público-alvo

Descrição

Pessoas ligadas às comunidades de procedência dos discentes da UFVJM.

Municípios Atendidos

Município

Diamantina - MG

Parcerias

Participação da Instituição Parceira

A partir das discussões com os integrantes do Núcleo e seus projetos de pesquisa realizados será possível aprimorar as atividades de extensão. Além disso, os integrantes farão parte da proposta.

Participação da Instituição Parceira

A partir das discussões com os integrantes do Mestrado Profissional Ensino em Saúde e seus projetos de pesquisa realizados será possível aprimorar as atividades de extensão. Além disso, alguns dos integrantes do EnSa farão parte da proposta.

Cronograma de Atividades

Carga Horária Total: 30 h

Carga Horária 5 h
Periodicidade Anualmente
Período de realização
  • Manhã;
Descrição da Atividade

Reconhecimento para o grupo de discentes sobre o que consideram comunidades e quem faz parte de sua rede comunitária;

Carga Horária 15 h
Periodicidade Anualmente
Período de realização
  • Manhã;
Descrição da Atividade

Conceitos de comunidades, necessidades sociais, necessidades de saúde nas Unidades Curriculares;

Carga Horária 10 h
Periodicidade Anualmente
Período de realização
  • Manhã;
Descrição da Atividade

Realização de atividades práticas, inerentes às UCs, em que os discentes irão levantar os principais problemas vividos em suas respectivas comunidades. A partir do levantamento dos problemas, vídeos serão realizados com imagens dos locais onde os discentes atuam e vivem de maneira comunitária.